fbpx

Performance

A sedução da demora – performance abaixo do esperado.

Amo Desenvolvimento Humano
Escrito por Amo Desenvolvimento Humano em 15 de janeiro de 2020
Seguimos em conexão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos

Por Jader Amaral

Algumas vezes definimos objetivos muito elevados e feitos sem o benefício do pensamento crítico ou do exame verdadeiro de sua possibilidade. A “perfeição” racionaliza que você precisa estender e pressionar a si mesmo, portanto você define objetivos que são extremos, irreais, inatingíveis e sem a menor margem de erro. Uma avaliação completa do que requer para atingi-los não é feita e você fica condenado a completar o “LOOP da Perfeição”.

Seis estágios do Loop da Perfeição:

  1. Perfeição como uma expectativa
  2. Estresse e pressão entrando na tarefa; demora
  3. Performance abaixo do esperado
  4. No seu pé, nos pés dos outros
  5. Menos confiança em si mesmo e nos outros
  6. Deve fazer melhor na próxima vez

Esse padrão ocorre de forma inconsciente, repetida e rápida. Antes de saber, você já está nele. O objetivo de identificar este loop é:

  1. Tornar-se consciente do padrão improdutivo
  2. Entender as etapas que o causa e como influenciam o comportamento e performance.
  3. Saber o que mudar para conseguir resultados diferentes

Em Pure Genius, Dan Sullivan fala sobre as diferenças entre os ideais e os objetivos e a frequência com a qual nos avaliados com o ideal e sempre fracassamos. Ele usa como exemplo o horizonte: mesmo que possamos vê-lo, realmente não existe. Se buscássemos o horizonte, ele continuaria recuando e nunca o atingiríamos. Sullivan recomenda que nos perguntemos de onde viemos e avaliemos nosso progresso em alcançar nosso objetivo. Essa avaliação nos fará sentir melhor sobre o nosso progresso. Se o perfeccionismo não for diminuído, ele o empurrará para um Loop da Perfeição Infinita, que é como ser arremessado em movimentos rápidos, onde a força da água controla para onde vamos.

Sedução da Demora

SEDUÇÃORESULTADO
“Realmente prefiro planejar.”Preocupação improdutiva
“Tenho que me preparar com cuidado.”Evitar fazer algo
“Melhor descansar para me aprontar.” Adiar o esforço
“Se eu tivesse apenas um pouco mais de tempo, poderia…..”Mais preocupação, menos esforço

Pratique a auto-observação. 

  • Qual o raciocínio acima você usa mais?
  • Quão reais e possíveis são suas expectativas?
  • Qual porcentagem de tempo você fica no seu pé depois de uma performance?

Nadler, R. Rio de Janeiro: Alta Books, 2011.

Não deixe de comentar!

Olá,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.